sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

7 meses e crescendo...

E vc vai crescendo... seu rostinho lindo de bebê vai cada vez mais mostrando seus traços só seus. E a cada semana, novas habilidades... já engatinhando no chão, já ligadinho em de onde vem a imagem do espelho, seu jeitinho de puxar a cordinha do sinos dos ventos - como uma campainha de canudinhos que vc puxa freneticamente olhando os tubinhos - da sua vovó, a sua mania gulosa de "pitar" qdo está no colo e estamos comendo... aliás, como vc tá comendo bem meu amor! Vovó acertou em cheio em sugerir as "beliscadinhas" de quase tudo pra vc ir provando sólidos.

Como é lindo ver vc assim, crescendo, feliz, sempre rindo, "falando", dando gritinhos, fazendo "anrh" qdo algo te prende a atenção.... São 7meses e quase uma semana, e minha vida não tem sentido sem vc. Como tudo mudou, como eu msma mudei, e tudo pra melhor.. por mais que os programas tenham mudado, o dinheiro esteja escasso, e seja tão dolorido voltar ao trab e às aulas, e ficar longe de vc praticamente o dia todo durante a semana, TUDO é por vc, e qdo te vejo, vale mais que a pena! Amo vc muito mais do que eu meu solzinho! Meu príncipe, meu banquinho, meu amor, minha vida... de todo meu coração.
Que Deus continue nos abençoando através de vc. :)

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

My Super Power. ^^



Amamentação é uma coisa bem intrigante.
Bem.. assim.. Eu, euzinha aqui, desde que soube que estava grávida, corri atrás de saber tuuuuuuudo sobre o desenvolvimento do bebê, sobre o que seria melhor pra ele, e claro, sobre amamentação.
Amamentação, é, em primeiro lugar um ato de amor. E é um ato natural... você, mãe, produz o alimento mais completo e perfeito pro seu filho... Um processo fisiologico totalmente natural, autosuficiente, perfeito.
É intrigante... basta que ele sugue seu seio pra que seu corpo produza esse tesouro divino e se faça a alimentação/nutrição do seu filhote!
Mas é um ato de puro amor... é porque no início, mães desajeitadas que somos, nem sempre tudo é um mar de rosas... dói, o bico pode não ser suficientemente grande (meu caso), o bico pode rachar por vc não ter tanta prática de como pôr seu bebê pra sugar do jeitinho certo... enfim... Mas a força de vontade, e o querer que ele mame... vence.
Meu bico é pequeno. Dimitri só mamou de verdade no 3º dia de vida dele...dei o peito várias vezes antes disso mas ele não estava sugando de verdade... aí, qdo compramos o bendito bico de silicone, o menino sugou até minha alma e eu fui na lua de dor! hauahuahuahuahuaa... bichinho... esfomeado!!!
Daí meu leite desceu de uma vez. E foi mais dor. Pedrou. Lá vou eu chorando pros braços da minha irmã enfermeira, e pro marido ir tirando o excesso de leite com a bombinha... só melhorava qdo Dimi mamava, mas aí doia o bico que tava ferido.. pense.. Mas essa fase trash do leite pedrado só foram 2 dias... (amém!) Demorou mesmo foi o negócio das fissuras nos bicos... +__+
Mas nada, nada, nadaaaaaaaaaaaaaaa disso superava a minha vontade de sentir ele se alimentando de mim. È como se eu tivesse dando amor em forma líquida, nutrindo meu filho, dando a ele uma poção mágica de Deus.. rsrsrs... é muito mágico mesmo. ^^
Nos primeiros dias eu andava em casa parecendo uma vaca louca, com os seios de fora, cheios de pomada, e na hora das mamadas tirava a pomada, colocava o bico e dava tudo pro Dimi.. (por isso não visitem as mães nos primeiros dias.. kkkkkkkkkkkkk... a não ser que vc tenha muita intimidade!!)... E nem me importava de estar parecendo uma vaca-macaca! hauhauahuahua...
Depois o seio foi ficando resistente, não precisei mais das pomadas, Dimi já tinha seu jeitinho próprio de mamar, eu já sabia qual seio enchia mais, o esquema de dar um depois o outro, do leite do ínicio e do leite no fim.. super entendida!

Mas o que eu acho que fez tudo dar certo foi a vontade. A minha vontade absurda de conseguir amamentar.
Tudo bem que de fato tenho leite. Dimitri amamentou exclusivamente até seus 6 meses (Aleitamento Materno Exclusivo - AME), e só depois disso introduzi outro alimento. E hj, com quase 7, o leite materno ainda é o principal alimento dele. Mas eu amo amamentar, amo o fato de ser mãe, e curto muito isso. Dimitri veio, e msm com todo trabalhão, a maternidade me fez e faz mais feliz... sonho realizado. ^^ E acho que isso tudo contribuiu... eu querer muito amamentar, eu querer muito ser mãe... um boa mãe... a melhor que eu posso ser... o melhor de mim pro meu filhinho. ;)
Não importa que o peito caia, que tenha momentos em que um está imenso e o outro murcho rsrsrrs, que eu me sinta uma vaca de verdade qdo estou ordenhando com a bomba elétrica... é mágico e ponto final.

"I make milk, what's your super power?"

Responde aí? Quero ver... hauhauhauhaua^^
;D



quarta-feira, 14 de novembro de 2012

6 meses...

Dimi acaba de fazer 6 meses. É o fim da minha licença maternidade e o início daquela sensação de desespero que eu sabia que um dia chegaria... a hora de voltar a rotina longe do meu filhote.
Esse último mês são minhas férias que escolhi emendar com a licença pra ficar o máximo possível com Dimitri.
Gente... os dias que fui à faculdade ver as aulas loucas do fim desse período de greve, que não levei ele comigo,sempre me deixavam, no mínimo estranha. É, LITERALMENTE, um pedaço de mim que fica.

6 meses de vida, 6 meses integralmente dedicados a ele... a vida mudou... como vai ser sair disso, passar o dia inteiro longe?
E o medo da avó não dar conta, da pessoa que for ajudar na casa de mainha não for de confiança, medo dele sofrer por passar o dia longe de mim... eu, eu sei que vou sofrer, e muito... já está doendo qdo penso. Mas milhares de mães passaram por isso e estão aí, então eu vou conseguir.

Cada semana que passamos juntos, cada novidade, cada dia, noite, hora, minuto... a baby acne, a primeira colica, as fissuras das primeiras semanas amamentando, as horas escassas de sono, o primeiro corte de unhas, a primeira reação de vacina, as primeiras vezes em que eu realmente vi que vc sabia msm quem eu era... como hj, que vc já tá quase craque engatinhando, e por isso já me dá sustos ^^, já sorri consciente, já mostra o quanto é danadinho kkkkk, já abre seus bracinhos pedindo pra vir pros meus... seu abraço tão gostoso é algo que posso sentir bem qdo fecho meus olhos... eu vou estar sempre nesses pensamentos enqto estiver longe.. inevitavelmente.
São tantos detalhes inesquecíveis...
Meu banquinho, mamãe te ama tanto...
Seu sorriso e seu olhar lindos são TUDO de mais lindo e perfeito pra mim. Deus me abençoou demais me dando vc.
Ow Meu Pai... vai ser difícil... mas me dá força, e principalmente, não deixa que ele sinta ou sofra nada...
Só continue crescendo, brincando, sorrindo, aprendendo... feliz e cheio de saúde!

Só quem é mãe sabe o que to sentindo nesses últimos dias exclusivos dele...

:,(


quinta-feira, 31 de maio de 2012

Nasceu Dimitri. (finalmente!)

Qdo meu Dimi nasceu, senti imediatamente essa coisa inexplicável e enorme que toma conta da gente qdo escutamos o 1º choro, qdo ele sai no parto.... é um amor tão imenso, mas tão imenso que supera qualquer outra coisa nessa vida... eh louco, lindo, pleno, perfeito... eu deixei de existir pq agora tudo pra mim se resume nesse amor enorme... tudo é Dimitri. E fica mais perfeito ainda qdo vejo nos olhos de Mardin essa mesma situação. Nós dois tínhamos virado 1, e agora, que viramos 3, o louco é que somos "mais 1 só" ainda!^^ Aliás, Deus me deu um companheiro que tá se revelando um pai lindo! Lindo msm, pq é no mínimo lindo vê-lo babando a cria, e todo o esforço na madrugada mal dormida, pra segurar minha mão qdo dói a mamada, ou pra tirar leite com a bombinha pro meu seio nao pedrar com todo cuidado do mundo... ou simplesmente parar do nada qdo tô com cara de exausta e dizer que me ama, com direito à ser enfático, dizendo "mas é de verdade mesmo..."...^^

Deus nos deu algo que não só simboliza, ou concretiza nosso sentimento, mas deu foi uma espécie de elixir divino, que fez o negócio aumentar e fortalecer muito. O nosso amor. =)
O "algo" é  Dimitri.
Uma felicidade divina é o que toma conta de mim qdo olho o rostinho dele e vejo aqueles olhinhos lindos, as bochechas mais gostosas do mundo, aquela boquinha charmosa... eu fico boba qdo ele acaba a mamada e faz a carinha de "buda" dele (hauhauhaua...). Fica todo molinho, parecendo que tá zoró de tanto leite e  lá vou eu colocá-lo no ombro pra fazer o arroto vir... mas tb gosto de colocar ele sentadinho na perna e vê-lo com a a tal carinha de "buda"! eu acho muito lindooooooooooo!! OLhinhos puxadinhos, cabelinho pretinho, buchechas gostosas e boquinha abertinha... ownnnnnn...  Deus me deu uma dádiva inigualável nessa minha vida...  Ele é MUITO LINDO! Gente, na sala de parto, eu lá aberta, e qdo baixaram o pano pra eu ver ele saindo, MEU DEUS DO CÈU, eu quase morro! Ele veio limpinho, (já estava mesmo no ponto...^^) e LINDO! Cabelinhos pretos evidentes, o chorinho... foi um momento único msm... eu só fazia chorar... tava muito feliz. MUITO. Nesse ínterim eu olhava pro rosto de Mardin e amava ele ainda mais... nossa... sentimentos tão fortes, plenos, tudo ali, naquele momento, naquela sala... aliás, meu parto foi muito bom. 

Chagamos no Esperança perto do meio dia... um estressezinho básico e uma corrida urgente do marido na adm do plano por causa da mudança de médico na guia de ultima hora, mas tudo bem. Seguimos pro quarto 708. É claro que eu estava nervosa, minha pressão que normalmente não passava de 10 por alguma coisa, estava 13 no dia... normal  pra enfermeira, mas pra mim era claro que eu estava nervosinha... kkkkkkk
Visitas e talz, qdo veio o aviso de me preparar..  enfermeira depilando a area onde iria ser cortada, dps um banho e dps por a roupa de cirurgia...  fotos, dps vamos pra outra maca e lá vamos nós pro bloco. Painho, "mentaliza Bezerra de menezes", e mainha mais nervosa que eu...
Mardin já estava certo que entraria. No início da gravidez ele dizia que não aguentaria, mas o tempo foi passando, ele quase fazendo curso on line de gravidez no Baby center (kkkkkkkkkkkk), ele quis ir. ^^ Ele entrou comigo e Isadora foi junto pra ver se minha medica autorizaria ela entrar tb...
Me separei dos dois qdo entrei na sala do parto msm. A instrumentadora super simpática, as enfermeiras e o anestesista Ruy também.. todos perguntando o sexo, o nome, dps elogios, brincadeirinhas, um tratamento super cheio de carinho e mimos... aí mardin veio, tiramos fotos e em seguida a única parte ruim do parto, a anestesia. Sentada, de frente pra anestesista que ia me dizendo o que eu ia sentir e me dava  maior força... foi o ó a sensação da agulha e a queimadinha misturada com "choquinho" na coluna indo pra perna, e eu quase chorando, sentindo uma sede doida do nada, e a mulher me consolando... demorou um pouco e eu rezando a Deus pra qeu acabasse... de repente foram já me colocando deitada e eu aliviada pq tinha acabado a sessão tortura.. kkkkkkkkk.. loguinho minhas pernas sumiram, e o Ruy me perguntando tudo que eu estava sentindo... eu sentia tudo formigando até altura do peito, e tive um medinho básico de sentir as coisas acontecendo.. kkkkkkkkkkk.. eu disse isso a ele lá na hora e ele disse que eu ficasse tranquila q nao sentiria nada... da fato não senti. Mardin segurando minha mão, eu me sentindo lesa, mas não pela anestesia e sim pq estava ali, com ele, tendo um filho. ^^
Isadora ja estava lá, tirando fotos e filmando tudo. De repente, chamaram mardin, e me disseram que eu sentiria uma "pressão" no peito muito forte, mas que era normal... pois bem, senti msm, bem no meio do peito, e em seguida abaixaram o "pano" na minha frente e eu o vi... ouvi o choro, e vi ele ali... nas mãos da médica, e LINDO! grandão, cabeludão e LINDO! eu só chorava feito louca... quem ver o video vai ver minha cara de retardada mental... kkkkkkkkkkkk... Mas é muito surreal... finalmente vê-lo... finalmente tê-lo... é algo difícil de descrever... simplesmente surge na gente.. é como uma paixão louca, fulminante, avassaladora msm...  surreal é pouco..
Depois foram limpá=lo e subiram o pano... me concentrei em ouvir o choro, me lembrando que quanto mais ele chorasse, melhor... era ele respirando no mundo... era sinal de saúde... hauahuahua... depois, quando trouxeram ele pra mim... enroladinho num lençol, a moça encostou o rstinho dele no meu rosto.. ele estava bem quentinho! e eu falei isso! hauhauahuahuahua.. incrível como ele ficou caladinho qdo encostou em mim... foi lindo.. tão perfeito aquele primeiro toque, aquele primeiro contato de pele que tivemos... foi rápido, tiramos fotos, mas acho q se brincar ainda sinto minha bochecha na dele... ahuahuahua

Depois que levaram ele, já fui dizendo a Mardim pra ir atrás e ficar de vigia (o medo doido de trocarem!? kkkkk) e minha irmã foi junto... depois disso, foi rápido, não dormi como o anestesista tinha dito, fiquei meio mole, mas acordadíssima... como eu dormiria naquela situação? tava mais acordada que tudo, só pensava nele! só queria ele! 

Depois me levaram pro quarto, e só pensava em o quanto ele era lindo... e no fato de que eu agora era mãe.
No quarto só festa.. até que trouxeram ele prontinho pra mim... lindooooooooo! ali estava meu bebe, meu filho.. branquelinho do cabelo preto como sempre imaginei, quis... enfim... lindo. quentinho e juntinho de mim.. todo mundo babando... ownnn...

e a noite foi tentativa de dar de mamar furada (meu bico eh mto pequenininho), e eu jurando que tava dando de mamar mas não... enfim (assunto pra outro post).. a segunda foi de desespero.. ele não dormia nem com a peste e nós zumbis mortais... ^^ enfim, as adptações do começo, que são 
realmente trashs! Mas a gente tá tão apaixonado que aguenta.. hauahuhaua...  as visitas de uma colega de trab minha e dois de mardin.. dps as médicas (maravilhosas! +D) dps a volta pra casa...

é um amor muito grande. Sério. A vontade da minha vida é parar na frente dele e ficar olhando feito besta, pra sempre, com Mardin do lado, babando também... ^^

Neste quase primeiro mês completo, sem tempo pra muita coisa, minha vida deu um looping em tantos sentidos que é uma loucura...
Sigo lendo mil sites, blogs, e afins sobre maternidade e recem-nascidos... e postando algumas fotos no facebook pros amigos distantes e familiares verem... e qdo ele acorda, lá vai a vaquinha aki correr pra se desligar do mundo e só se ligar no príncipe.

Depois vou contando mais sobre as aventuras.. só conto que esta semana 4, foi de fortes emoções (cólica, baby acne, manha.. huahauhau)...


segunda-feira, 19 de março de 2012

31 semanas.

31 semanas.
Praticamente na reta final.
Cãimbras nas pernas no meio da noite, nas mãos e parte do ante-braço, se convertendo em dores muito muito ruins, dores esquisitas "lá por baixo", como se algo estivese rasgando, a barriga pesada e não deixando espaço pra me abaixar, pra depilação, e até pra me levantar da cama ou da rede... ^^ refluxos malucos em plena madrugada, e eu tentando dormir "sentada" com 5 travesseiros empilhados pra ver se a "coisa queimante" desce guela abaixo". Coluna doendo já é muito normal... e o resultado disso tudo fica no sono nunca compensado, o cansaço ora diminuído, ora aumentado, mas sempre existente, e num humor mega instável que o marido tá penando em aturar.. ahuahuahuahuahua

Estou num misto de ansiedade, medo, neuroses, alegria, abestalhação...
Ansiedade pela vontade de vê-lo, tocá-lo (mesmo eu já achando o máximo qdo ele chuta e eu meio que consigo sentir seu pezinho perfeitamente...), medo de não dar conta do recado, de não ser uma boa mãe, de me decepcionar com quem espero contar... neuroses com saúde, tipo, se ele fica muito quieto eu enlouqueço e já começo a neurar... neuroses que se resumem a preocupação com a saúde dele. Alegria.. ser mãe, ser mãe e ser mãe... é quase com se eu fizesse parte de algo altamente inigualável agora, como se entrasse pra uma sociedade mega distinta que quase olha de nariz em pé, se achando, pros outros seres humanos (kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...)... pq só quem é mãe SABE como é. E só Deus sabe como meu olhar pra minha mãe e pra todas as outras mudou radicalmente dps que entrei no clube... O sacrifício abnegado, o amor gigantesco... a doação voluntária e incondicional da nossa VIDA em pol daquele serzinho.. tudo deixa de ter importância, a não ser que seja algo pra cria. =)

Ai ai... *suspiro

E os 3 chás de bebê já findaram, o enxoval tá praticamente 100%... O que falta é um ventilador novo, o carrinho + bebê conforto e uma prateleira... huhuhuu...
As roupinhas, lençois, paninhos e etc já estão quase todas lavadinhos com sabão de côco em pó (caríssimo por sinal..) e passadinhos pela vovó bestinha a amorosíssima... Mainha ajuda muito. Muitão mesmo... me ajudou com os chás junto com Isadora e seus dotes, me ajudou muito com o enxoval  pq eu nem sabia o que eram as coisas +P, e agora com as lavagens... fora as coisinhas que ela vai comprando, assim, do nada...^^

Agora, dps de ter ganho uma bolsa  chiquérrima e lindíssima da TipTop, que vai ser a malinha do eu Dimi na maternidade e por um bom tempo, huhuhu, eu já quero deixar essa bendita malinha pronta... cedo né? mas já tô com faniquito...
Tb ganhei uma banheira com trocador... tava querendo muito, mas não ia comprar pq era cara... ia comprar a banheira normal msm.. mas aí ganhei de presente... hihihih..
Enfim...

Dimi tá super esperado, e graças a Deus, tudo se encaminhando pra recebê-lo com tudo que tem direito... sortudo ele... ganhou coisas que mamãe e papai não iam comprar (no have money.. huhuhu) e de pessoas que nem esperávamos... =)

Enfim... mamãe e papai te amam muito filho.  Não sei quem vai ficar mais retardado qdo te ver... huhuhuhuh








quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Mulher e mãe... escorpiana.

Incrivel com a vida é uma processo altamente mutável né? Metamorfose ambulante MESMO.

A uns anos tava no Acre, a uns anos voltei, a um ano eu nem sonhava estar grávida... ^^ E agora, no presente, como me vejo diferente e ao mesmo tempo igual à moça desses tempos citados, não tão distantes. Não mudei muito. Mas a vida sim, essa mudou e muito. ^^ E eu só aprendendo e seguindo...

...

Como já disse aqui sempre quise ser mãe, mas ainda me surpreendo, estando finalmente grávida, com a magia disso tudo.
Vem aqueles dias ruins, onde tudo parece afundar, onde vc se vê cercada de pessoas sem noção e tendo que lidar com isso mas não estando com toda paciência do mundo... ou quando vc errou lá atrás e agora, justamente agora, tá pagando pela m... enfim...
Aí, do nada, vc sente um chutão de dentro da barriga.
E vc ama tanto aquela criaturinha ali, que de repente, por ele, vc percebe que largaria tudo que vc faz questão.... desde que não falte nadinha pra ele. Tipo, me lasco toda, corto tudo, mas meu solzinho não pode sofrer com isso. =)

Tem gente que não acredita muito nisso de signo, mas eu, como boa escorpiana, sou bem na minha, o que implica dizer que fatalmente ng sabe ao certo o que se passa comigo. E em algumas situações, para algumas pessoas, eu faço questão de fechar a concha, me proteger de invasões, e só trocar o que realmente for necessário. Isso se intensificou um pouco... tipo, a maternidade "é minha", e sinto que quem é mãe, entende isso perfeitamente. Tem gente que não bate, ou que simplesmente não tem a sensibilidade necessária pra sentir/entender isso. Tô nem aí. Gosto da minha discrição. Aliás, eu e marido temos isso com nossa "paternidade"... temos momentos tão únicos juntos... eu, ele e o Di. Só nossos.

Tenho medo de virar aquela mãe leoa... enfim, dessas que protege a cria de quem não curte, com toda "delizadeza".. ahuahuahauhau
Do tipo que só quer visita de quem gosta.
Do tipo que quer preservar o espaço da família que nasce... proteger de pessoas nada a ver.

UI... vou ser uma mãe mal-educada! kkkkkkkkkkkk

^^... Ai ai... devaneios de grávida...

 Já que falei do signo, aqui vai a mulher e a mãe de escorpião... A parte da mulher bateu "di cum força"..^^ a da mãe, ainda é cedo pra dizer né... =D

MULHER: A mulher de Escorpião tem uma beleza profunda, misteriosa. É atraente, orgulhosa e totalmente confiante. Mas tem uma mágoa secreta. Não nasceu homem. Esta perigosa mulher fatal pode ocultar o seu poder sob um sorriso trêmulo, modos gentis, e a mais angelical das vozes. Ela é capaz de odiar amargamente e de amar com um total abandono. Esta mulher tem uma certa intimidade que você jamais tocará, uma parte de sua mente e alma que pertence somente a ela e onde ninguém entra. Ela não é falsa, com feito na maior parte das vezes é brutalmente sincera, mas haverá sempre aqueles pensamentos e sentimentos especiais que jamais confiará a você ou a quem quer que seja. O natural interesse dela pelo sexo oposto pode dar-lhe tanta razão para ter ciúmes dela quanto ela de você. Talvez ela seja um pouco perigosa, mas é inegavelmente excitante. 

MÃE: Sua expressão de amor pode carecer de uma certa ternura e aberta demonstração, mas os garotos perceberão a profunda devoção que ela lhes tem e de qualquer modo sentir-se-ão emocionalmente seguros. A mãe de Escorpião não deixará que os talentos de seus filhos passem despercebidos e criem pó. Ela passará horas encorajando-os a atingir objetivos mais altos e querendo dar qualquer apoio de que precisem. Quando surgirem os problemas da juventude, os filhos encontrarão nela fortaleza e auxílio, pois seu conhecimento da natureza humana a faz uma sábia conselheira. Ela os ensinará a enfrentar as dificuldades com sua própria coragem. Mas pode ser cega às faltas dos filhos, atitude naturalmente capaz de provocar muitos problemas, se não for reconhecida e verificada a tempo. quem quer que ela imagine representar uma ameaça à felicidade deles, por menor que seja, será esmagado, e receio que isto inclua também seu marido. Não gostará, se julgar que ele é mais severo com eles do que ela acha que deve ser. 


Vamos ver né. ^^



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Tudo tem seus dois lados.

Desde nova eu tinha meus desejos, meus sonhos... Eu sonhava com o príncipe encantado, com minha independência, com uma família, com coisas de consumo, enfim, meio mundo de coisas, não necessariamente nessa ordem...

Algumas dessas coisas perduraram. E quase naquela vibe "o universo conspira" as coisas foram acontecendo...

Namorei, namorei, e encontrei meu marido. Ele tá a séculos de distância do príncipe encantado. É do tipo Shrek (só que gateeenho^^). kkkkkkkkk.. mas foi o tempo que me mostrou que não existe príncipes, e que cada um tem o cara que merece... sim, pq o meu já fez altas M..., e eu já fui abestalhada, mas os anos passam e vc "desabestalha" e passa a ser mais exigente, e o dito cujo vai amadurecendo, seja com vc ou não, mas se for, como foi o meu caso, que seja com ele provando que quer crescer com vc. Mas esse não é o ponto que quero chegar... não quero expressar aqui minha indignação com casos de mulheres que aceitam homens egoístas, em nome de amores cegos aliados a falta de amor-próprio... até pq eu já passei por isso, mas aprendi com o erro. Marido não é perfeito, impossível ser, mas ainda consegue fazer com que eu me apaixone por ele cada vez mais... Mesmo com seus defeitos. As virtudes e a vontade dele de crescer/amadurecer/se esforçar por nós me arreiam os 4 pneus... huhuhuhu

Também consegui minha independência. Meu grito foi cedo, mas até hj eu pago impostos. Passei num concurso aos 20, federal, mas de nível médio. Tô longe de ser rica e nadar no luxo, mas o dindin pouco é certinho e paga meu ap, carro e as contas e mais contas... O preço que pago mais amargo é que graças a ele eu AINDA não me formei. Entrei na facul em 2004, saí em 2005, passei no concurso e em outra facul em 2006 e desde então que protelo... mudei de cidade, transferi a facul, as grades endoidaram e enfim, ainda sou universitária... (que fofo...#NOT¬¬) Mas né, um dia eu termino... kkkk

Brinco qdo converso com minha irmã dizendo que ela não me tome como base pq eu fiz tudo numa ordem diferente... normalmente as pessoas estudam, se formam, trabalham, casam e tem filhos. Comigo  é assim: estudou, trabalha, casou, estuda, vai ter filhos, estuda, e só dps me formo... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Há quem diga que minha ordem é mais legal... Thanks a vcs!^^

Mas o ponto que quero chegar é o seguinte: TUDO NA VIDA TEM PRÓS E CONTRAS, tem 2 lados, tem o lado bom e o ruim.
O ditado tá aí, mas eu vi na vida mesmo. Tudo que passei teve um lado trash e um lado lindinho... coube a mim fazer do trash carga de aprendizado e experência, e do lindinho a delícia da lembrança e alimento pra minha felicidade.. esta que nao é constante, e constatar e aceitar isso, meio que loucamente, ajuda a trazer felicidade. Louco né? Mas eu ainda custo a enfiar isso na cabeça as vezes...^^

A maternidade vem aí. Sempre sonhei com isso. Com barriga crescendo, com o fato de gerar um serzinho que é parte de mim e do cara que amo.. Como um coroamento da nossa história e ao mesmo tempo uma transição/consolidação dela. Tenho a sorte de isso existir. Mas não pense que eu abriria mão de ser mãe se não tivesse marido, namorado, ou que fosse... Eu tinha me mente que se eu chegasse a um ponto na vida que não tivesse ng eu faria produção independente lindamente... huhuhu.. a vontade de ser mãe sempre foi grande.

Mas eu sempre soube que ser mãe é hard. Nunca me iludi. Sempre soube que grávida se embaranga (mas o investimento em cremes é grande.. cheirosa gente fica! kkkkk....) por mais que seja um momento único e mágico. Ficamos redondas, o guarda-roupa simplesmente fica inútil, o sexo com o passar da gravidez vai ficando mais difícil e escasso, as noites vão ficando cada vez mais mal dormidas, seu corpo passa por sensações esquisitas/doloridas, etc... Fora o medo do parto, a dúvida normal ou cesárea, a saga por um GO que atenda suas necessidades maternas físicas e emocionais, o dinheiro pouco que fica mais pouco ainda e vc entra no vermelho (no meu caso), as neuroses por não saber de nada, por sentir as coisas e se perguntar "isso é normal?", aguentar comentários sem noção do tipo, "vc está muito gorda", "sua barriga é de gêmeos", "seu nariz já mudou", etc.,enfim... é tanta coisa...

Mas. bizarramente, tudo isso desaparece no ar qdo penso no que está dentro de mim. Sabe aquela coisa de o tempo pára? pois é.

Fora que é uma experiência tão sua. Vc que sente as dores, vc que sente os chutinhos... Vc que tem suas conversas telepáticas com o bebê, vc que ri sozinha, que tem essa "intimidade" absurda" com a causa de tanta mudança: seu bebê.

Não sei como vai ser qdo ele sair. Qdo ele nascer.
O que sei é que vou virar uma vaquinha leiteira com a função mór de amamentar e cuidar dele. E que não vou ter 8h de sono, que vou ficar exausta/malacabada, sem tempo pra nada, e ainda correndo o risco de ter crises de choro do tipo "socorroooo"... ^^
Entre "otras cositas más".
Mas acho que nós mulheres nascemos pra isso. Maquininhas reprodutórias. Foi mal aí se soou machista. =P
Mas acho. Salvo se não temos condições de dar o que a prole precisa, em termos de necessidades financeiras e educacionais (educação em casa, a escola tá no finaceiro.huhuhuh), tudo bem. Mas se vc tem capacidade de dar isso, mesmo que não seja nadando no luxo ou com a tutoria de psicólogos da maternidade, why not?

Medo pra mim tem um quê de egoísmo. E sim, eu tenho medo. Eu sou egoísta. Claro que penso no sono perdido, no corpitho que se vai (mas é clarooo que vou correr atrás do preju dps, na diminuição considerável dos momentos eu/ele... aliás, uma sorte é que ele sempre quis ser pai. E tipo, ele não tem medo e me apoia mesmo, tanto no carinho, curtindo a gravidez (minha barriga é playground de interações dele com o baby...^^), qto no cuidado, vigiando minha dieta, fazendo zilhões de massagens nos pés, nas costas, e tipo, diretooooo, mesmo que as vezes ele venha disfarçando que queria estar fazendo ouitra coisa(kkkkkkk), fora que qto a cama, zero estresse dele. Quem se estressa nesse caso sou eu (#taradafeelings kkkkkkkk..)..

Enfim, a vida vai mudar. Vão ser trocentos sacrifícios. Eu sei.
Mas cabe a mim enxergar e vivenciar isso tudo de um jeito x. E sou eu eu quem escolho esse jeito.
E eu quero optar pelo lado lindinho, pq qdo o trash vem, eu lembro que felicidade nãe é constante, curto o momento, aprendo com ele e procuro me sentir bem.
Não vai ser perfeito. Mas sinto como se fosse uma das minhas missões na vida, como já disse em um post aki...
Mas vai ser divino. Já está sendo.

Ser mãe não é padecer no paraíso? Então lá vamos nós a esse sofrimento mágico. rsrsrsrsrsr...^^

=*


PS: Inspiração de pôr pra fora essa palavrinhas graças a minha amiga amada e tb cheia de emoções gravídicas^^ Manu Tatu, tb gravidinha, e a esse texto aqui: http://elise-saladamista.com.br/2012/01/31/far-away-from-wonderland/ .


terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Umas palavrinhas do Papai...

-- Queria escrever com clareza sobre os pensamentos que tenho em minha existência, mas não sou tão bom em passar isso para o papel. e muito menos para os códigos vocais.

Mas sentir o amor que sinto por um ser que cresce dentro da Ísis, já me aquece o coração... que nunca foi frio, mas muitas vezes foi coberto por aquele orgulho e pelo sentimento de superioridade masculina, coisas hoje tão insignificantes.

Hoje, presenciei no ônibus um pai desesperado vendendo balas para comprar o remédio caro que a filha precisa tomar todos os meses, remédio esse que o governo não banca.. Aquilo ali me mostrou o mínimo que um pai pode fazer por sua prole, sinto que minha existência não se compara com a que eu tenho que guiar.

Minha vida comparada à dele não é nada, e isso me deixa feliz.

Por mim ele vai ser melhor Judoca, seu Jiu Jitsu será superior ao meu em todos os quesitos.. ele pode até vir a não gostar, mas o caminho do Budô e principalmente o BUSHIDO ele irá aprender a Amar como eu amo, se a Divina força Existencial superior permitir.

Olho para o passado, penso e falo: eu faria tudo de novo, não me arrependo de nada do fiz até aqui mesmo; Amar minha esposa Ísis e a existência de DIMITRI...

PERFEITO! 


(por Mardesson Queiroz, o Papai.)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Despertando pra minha missão...

Essa semana fiz a morfólógica. Completei 24 semanas.

Eu estava tensa como sempre. É porque sempre que vou vê-lo, vou saber se ele está crescendo bem, se tá todo formadinho... a morfológica então, fiquei mais tensa, porque vê se ele não tem deformações de doenças tipo down... graças a Deus meu pequeno sol tem seu ossinho lá no nariz, que diz que ele não tem nada. Seus dedinhos, sua coluna, seu rostinho, tudo está lá, e eu pude ver ele passando a mão no próprio rosto, todo serelepe algumas vezes...  tão fofo.
Dimitri está com um baita fêmur, de 4,5 cm, que, pelos foruns das comunidades de grávidas da net, indica que ele tem 31,5 cm! Grande! (eu acho...) ^^ e estima-se que ele tenha 700g.

Sabendo que está tudo bem com meu principezinho, entrei num tempo que vou ter que me voltar pra mim. Completando agora 6 meses, vou investigar minha taxa glicemica nos próximos dias e fiz preventivo essa semana que passou. Na próxima consulta é bem provável que ela me passe alguns vários remedinhos e uma dietinha... vamos ver... Na noite trasada acordei com muita dor de câimbra em uma das pernas e acho que isso é deficiência de alguma coisa.. (tipo cálcio, ou sei lá o quê..) Foi trash.. acordei quase que gritando mesmo, e o pobre do marido tb se assustou né.. mas disse logo que não era nada com o bebê e sim com minha perna.. (senão ele tinha um treco.. kkkkkkkk)
Aliás, MUITO ENGRAÇADO, como quando nos deitamos Mardin põe o ouvido na minha barriga e chama pelo bebê.. e tipo, ELE RESPONDE! Dá altos chutes! kkkkkkkkk... é muita onda! E é muito lindo também... *__________*

Ontem fui ver a baby de um amigo aqui do trab, que está com 14 dias. Amarílis é linda, calminha, e quase me fez chorar qdo foi mamar... eu vendo ela lá mamando, toda entendida do que fazer, tão lindo! ESpero que comigo tb seja tranquilo assim... hihihihi..  e tb que eu tenha muito leite feito a mãe dela... huhuhuhu...
Aliás vê-la tão pequenina, tão molinha, tão sem jeito, me fez pensar na fragilidade ENORME dela. Aquele ser tão amado e tão dependente de VOCÊ... Não é possível se pensar em outra coisa senão no quanto vc quer se doar inteiramente pra ele... Vc esquece tudo pra vc e só pensa nele, naquele bebezinho e em tudo que ele precisa.
Dá medo. Mas é mágico viu? Uma missão que Deus tá te confiando MESMO. No mínimo transformador...=)

Por isso que por mais que esteja bem #tenso a questão de comprar tudo que tem que se comprar pra ele e preparar pra sua chegada, eu tento não me estressar tanto (afinal quem não se estressa com o monte de coisas do enxoval que tem pra comprar qdo não se tem grana caindo pelos bolsos? kkkkkkkk), e vamos fazendo o que podemos. Meus pais tão ajudando como podem tb, afinal eles sabem do gasto que é, e montando um quarto pra ele tb na casa deles, já que mami vai ser minha ajudante mór, principalmente qdo eu voltar a trabalhar dps dos 6 meses de licença...^^

Enfim... Que eu cumpra essa missão divina da melhor maneira possível... Essa vidinha que Deus tá me confiando a cuidar e orientar já é MUITO, mas MUITO MESMO amada por aqui, e com a benção divina, vamos fazer tudo direitinho. ^^ #Assimseja.




P.S.: vou tentar dar um print no dvd da ultrassom e dps coloco uma foto aki. =)



terça-feira, 17 de janeiro de 2012

"Choquinhos"... Mexe-mexe.

Nos últimos dias ele começou a mexer pra valer na minha barriga.
Antes, ansiosa por sentí-lo, eu só sentia "vibrações". Minha barriga dava umas tremidinhas, mas tipo, eu tinha que pôr a mão pra sentir... Agora não, do nada minha barriga dá um "choquezinho"! E é ele dando chutinhos (será que são chutes msm?).
O pai tá babando tanto... jura que os tais chutes são de lutador... hihihihi..
E eu, eu me pego boba quando sinto... é algo surreal. Ele tá mesmo dentro de mim, crescendo, se mostrando cada vez mais.
Nesses últimos dias de férias, várias vezes deitada eu sentia... e tocava minha barriga com cara de boba, sorrindo. =)
Nessas horas somem os medos e preocupações, só consigo curtir a mágica, o milagre que é gerar uma criança, gerar um filho. Me pego besta da silva com a perfeição de Deus. Porque isso, no mínimo, é divino. E nada é parecido. Nada.

Muito bom, mesmo com todas a dificuldades, olhar pra minha barriga e pro meu marido e concluir; estamos formando nossa família! Nossa família dentro da grande família de nossos pais, com primos, tios, etc... é nosso pedacinho na árvore. ^^

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Novos tempos.

As duas benditas listrinhas...

Pensei milhares de vezes em o que escrever aqui nesses novos tempos. Relutei em escrever ou não, e muitas vezes me senti incapaz de traduzir isso tudo... Mas o que ficou martelando na minha mente foi o fato de que eu tinha que registrar de alguma maneira esse momento da minha vida... da nossa vida.
Ter este blog como registro do momento do meu casamento é algo que gosto muito.
Tudo que ficou registrado aqui, que até é bem menos do que eu de fato queria, é visto e revisto com muito carinho, como o registro da construção desse momento tão especial e importante da vida de casal que temos. Tínhamos 3 anos juntos, e depois de altos e baixos, testes e mais testes, reviravoltas que só Deus é capaz de dar nas nossas vidas, nó noivamos. No ano seguinte, 4 anos juntos e casamos.
Hoje, com quase 1 ano de 8 meses de casados, já enfrentamos alguns problemas, estresses, apertos, etc, mas o mais legal foi ver que a rotina puxada, as cobranças da vida que levamos no agora, também reserva surpresas...
Deus é tão perfeito, que quando estávamos passando por uma fase de teste "daquelas", Ele nos manda uma notícia surpreendente.
Eu estava grávida.

Em agosto, passei os 1ºs 15 dias na terra do meu marido, Cruzeiro do Sul, no Acre. Fui lá passar minhas "férias" de 15 dias. Fui pra matar a saudade das minhas amigas do peito, pra ver minha mana que estava morando lá na época, rever a família do maridão, enfim, rever pessoas queridas e cenários que pra mim foram especiais, já que morei lá por 4 anos, e foi lá que conheci meu digníssimo.^^
Foram dias ótimos, que só não foram melhores porque o marido não pôde ir, e porque adoeci nos últimos dias... 
Mas enfim... voltei cheia de saudades do dito cujo né?
Eeeee... eu estava de pausa do anticoncepcional por 3 meses, já que o que eu usava estava me fazendo muuuuuito mal, e por recomendação médica, estava dando uma "limpada" no organismo para começar outro. 
Eeeeeeee.... é claro que quando cheguei da viagem estava cheia de amor né... hauhauhauahua
Pois é.... foi aí que vingou o negócio.

Nos dias que se passaram, eu comecei a sentir mudanças em mim, mas achei, a priori, que eram coisas de TPM... mas aí né, os dias passando e nada da "bendita" vir... E pra completar, marido tava numa época "ciumeira" danada, eu já tava enchendo o saco, e briguinhas "massas"rolando  direto enfim... Até que um dia, brigamos feio, e depois das lágrimas, fizemos as "pazes da solução", dessas que prometem pôr um fim no estresse todo, com promessas de ambos os lados sabe? ^^

Eu estava muito mexida. Até hj não sei se aquela confusão toda dentro de mim tinha a ver com a gravidez e seus hormônios (^^), mas foi um "processo" viu...

Então, 2 dias depois, tomei coragem e comprei um teste de farmácia. À noite, quando cheguei em casa, mostrei a ele. Eu sempre curti a vontade dele de ser pai, então sempre curti as reações dele com as possibilidades disso se tornar realidade. ^^ Mas esperei pra fazer na manhã seguinte, depois de ler as instruções da caixa.

Na manhã seguinte, acordei mais cedo e fui pro banheiro.
Fiz xixi, enchi o copinho, coloquei a varetinha.
Então logo apareceu uma listrinha. Pensei "não tô grávida. Nada de anormal.".
Virei de lado, bocejei e...... quando olhei de novo, lá estava,  A OUTRA LISTRA.
Limpei os olhos, li a caixa, e não tinha dúvida, era o POSITIVO.

Na hora eu só fiz rir. Sério. Até agora escrevendo isso tô aqui rindo do que senti. Era muito surreal.

Levantei e fui acordar o marido. Ele disse que quando eu acordei ele, ele já sabia...^^
Chamei ele no banheiro e mostrei a varetinha e suas duas listras. Em seguida, mostrei as instruções da caixa.

Ele sorriu, me abraçou e ficamos assim, sorrindo e abraçados por um tempinho. 

Depois fui pra cama, e derramei umas lágrimas. Era o que eu sempre quis. De repente.
Deu medo, deu alegria, deu uma confusão de coisas... a vida mudava a partir daquele momento.

E cá estamos. Pra mim, desde o dia 21 de setembro de 2011, uma quarta-feira com a manhã mais agitada da  minha vida, grávidos. E felizes. Muito. =)

O resultado.